Após aprovação da PEC das domésticas, emprego com carteira assinada cresceu 1,76%

By | 9 de setembro de 2013

Com exceção da região Sudeste, todas as regiões registraram aumento das domésticas com carteira assinada.

SÃO PAULO – A PEC das Domésticas foi aprovada há seis meses e um balanço realizado pelo Instituto Doméstica Legal já mostra mudanças no setor. No mês de julho, o número de empregados com a carteira de trabalho assinada subiu 1,76%, em comparação com o mês de março.

Já o salário médio, passou de R$ 829,76 para R$ 855,44, um aumento equivalente a 3,09%, no período analisado. Porém, quando comparado com o mesmo mês de 2012, queda de 1,51% nos empregados com a carteira de trabalho assinada, e alta de 11,88% nos salários.

Brasil

Com exceção da região Sudeste, todas as regiões registraram aumento das domésticas com carteira assinada entre março e julho, sendo que o Norte se destacou com um crescimento de 5,69%. Em seguida estão o Nordeste (5,21%), Centro-Oeste (3,24%), Sul (2,55%) e Sudeste (-1%).

Enquanto na evolução salarial, o destaque foi para a região Sul (4,73%), seguida pelo Sudeste (2,88%), Centro-Oeste (1,91%), Norte (1,68%) e Nordeste (1,12%). O Instituto Doméstica Legal lembra que o salário dos empregados domésticos subiu mais que a média de outras categorias, que é de 6,5%.

Dentre os motivos estão a maior conscientização dos trabalhadores domésticos, aumento do salário mínimo maior que a inflação e diminuição da oferta da mão de obra doméstica.

InfoMoney